No Dia da Internet Segura, veja 21 dicas sobre o uso consciente da web

By 10 de Fevereiro de 2015 Notícias

O Brasil e outros 112 países comemoram, nesta terça-feira (10), o Dia Mundial da Internet Segura. Com tema similar ao da edição anterior, “vamos criar uma internet melhor juntos”, serão realizadas atividades para a promoção do uso responsável e seguro da web. No país, a ação mobiliza 49 cidades de todos os Estados brasileiros, incluindo o DF. Todas as capitais aderiram ao movimento.

“Não são somente as empresas ligadas diretamente à internet, tampouco as escolas, os pais ou os próprios usuários que são responsáveis pela a criação de um ambiente virtual mais saudável e seguro”, disse Rodrigo Nejm, diretor de Educação e Atendimento da SaferNet (entidade de proteção e combate a violações dos direitos humanos na internet), organizadora do evento no Brasil. “Cada um de nós, cada clique é responsável pelo futuro da net e na garantia de segurança e liberdade nesse espaço.”

Para justificar a importância da discussão, a SaferNet aponta o balanço de sua atuação. Em 8 anos (2006-2013), foram recebidas e investigadas 3,4 milhões de denúncias anônimas diretas da Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos, envolvendo 527.061 páginas (URLs) e conexões de 94 países. O número representa cerca de 427 mil denúncias por ano. Entre as irregularidades de maior incidência estão a pornografia infantil (1,3 milhão) e a apologia e incitação a crimes contra a vida (638 mil).

De acordo com Nejm, o problema não está na internet, mas sim no uso que se faz desse ambiente virtual. “Com a união de todos, incluído empresas dos mais variados setores e do governo, teremos mais forças para construir uma internet mais saudável. Essa integração dos esforços poupa tempo e fôlego”, disse ele, que também enfatiza a carência do país na conscientização dos usuários. “Essa conscientização precisa acontecer desde os primeiros cliques. Não basta apenas ter os conhecimentos técnicos, é preciso saber se comportar, ter cidadania e respeitar. A internet não é um território sem lei.”

Dicas para o uso consciente da internet

1. Verifique regularmente as configurações de privacidade nas redes sociais e atualize-as sempre que necessário.

2. Utilize sites seguros sempre que possível, por exemplo, aqueles que possuem https, porque as informações enviadas para estes sites são criptografadas.

3. Se não tiver tempo de ler todos os termos e condições quando realizar o registro em um site novo, recorra a ferramentas tais como o EULAlyzer. Esse tipo de programa analisa as licenças e avisa sobre os riscos que você corre na instalação.

4. Todos são responsáveis por denunciar conteúdos impróprios encontrados na net.

5. De vez em quando, é importante procurar o seu nome (ou programar um alerta do Google para isso) para ter uma melhor compreensão do que os outros vão encontrar sobre você online.

6. Lembre-se que as relações estabelecidas na internet merecem os mesmos cuidados tomados no contato pessoal. Portanto, não revele a estranhos informações pessoais.

7. Se tiver algo de íntimo para dizer a alguém e queira guardar segredo, use o telefone ou fale pessoalmente.

8. É fundamental pensar antes de publicar um post. Controle o quê e para quem você publica. Em algumas redes sociais você pode escolher o que quer tornar público e o que somente seus amigos podem ver. Pense bem! Nesse ambiente, informações pessoais podem se tornar públicas.

9. Evite dar endereços de lugares onde frequenta, onde mora ou estuda. Muito cuidado com o check-in.

10. Tome cuidado com novas amizades e procure referências antes de considerá-las como conhecidas. Nem sempre o excesso de amigos virtuais é positivo.

11. Evite usar a webcam com estranhos. Sua imagem pode ser manipulada e você ser ameaçado de ter essa foto montada em situações humilhantes e divulgada entre amigos e familiares.

12. Não se deixe fotografar em cenas comprometedoras, nem mesmo envie qualquer foto sua a uma terceira pessoa. Por mais que confie em quem está recebendo o material, o conteúdo pode cair em mãos erradas.

13. Opte por gravar conversas quando se sentir ameaçado. Bloqueie o contato dos agressores no celular, chat, e-mail e redes de relacionamento.

14. Crie uma senha forte, mesclando números, letras e outros caracteres. Não compartilhe suas senhas com ninguém. Não repita suas senhas e, caso precise armazená-las, que seja em local protegido. Serviços oferecem ‘tokens’ no celular para dificultar roubo de senhas.

15. Coloque uma senha em sua rede wi-fi e troque a senha padrão do seu roteador.

16. Não instale em seu computador programas piratas ou de origem desconhecida.

17. Instale um antivírus em seu computador e o mantenha devidamente atualizado. Habitue-se ainda a atualizar as mais recentes atuações disponíveis pelo fabricante do sistema operacional.

18. Não clique em links da web presentes em e-mails, nem abra arquivos anexos enviados por pessoas desconhecidas. Aprenda a reconhecer e-mails maliciosos. Se parecer bom demais para ser verdade, provavelmente não é.

19. Bloqueie suas telas sempre que se ausentar do computador e acostume-se a fechar sua sessão ao utilizar computadores públicos.

20. Faça operações que envolvam senhas apenas em dispositivos pessoais.

21. Aprenda a deletar as informações do smartphone de forma remota.

Atividades do Dia da Internet Segura

Para divulgar essas e outras dicas, principalmente ao público jovem, o Dia da Internet Segura terá atividades presenciais em escolas. A Polícia Federal, que aderiu ao movimento, vai entregar materiais educativos em todas as capitais brasileiras a partir da “Operação Educação”.

Também será difundida nas 49 cidades participantes do evento uma Cartilha de Segurança para Internet, elaborada pelo CERT.br  (Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil), que inclui recomendações e dicas sobre como os usuários podem aumentar a sua segurança na internet.

Entre as ações online nesta terça-feira está o “Plantão tira dúvidas”. Entre as 13h e as 18h, especialistas em segurança vão conversar por chat e e-mail no “Canal de Ajuda” da SaferNet com crianças, adolescentes, pais, professores e entidades que queiram esclarecer informações ou obter orientações.

Às 14h, um debate sobre o tema do Dia Mundial da Internet Segura será realizado entre representantes do CGI.br (Comitê Gestor da Internet no Brasil), SaferNet, Google, Twitter, GVT, Polícia Federal, Ministério Público Federal, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e da Unicef. O evento será transmitido online.

O Dia da Internet Segura é realizado no Brasil desde 2009, por iniciativa da Rede Insafe, entidade que agrupa organizações europeias que promovem o uso consciente da rede. Em países da União Europeia, a data é comemorada desde 2003.

fonte: uol